Hérnia de Hiato

Benefícios da Osteopatia no Tratamento

Definição:

É uma protusão de uma parte do estômago para o mediastino através do hiato esofágico do diafragma. Suas causas mais comuns podem ser o envelhecimento e obesidade, provavelmente pelo enfraquecimento da parte muscular do diafragma e alargamento do hiato esofágico.

Tipos mais comuns:

  • Paraesofágica: é a menos comum. A cárdia permanece em sua posição normal, entretanto uma bolsa de peritônio, contendo parte do fundo estende-se através do hiato esofágico anteriormente ao esôfago. Nesses casos geralmente não há regurgitação do conteúdo gástrico (a cárdia está em sua posição normal).
  • Por deslizamento: a parte abdominal do esôfago, a cárdia e as partes do fundo do estômago deslizam através do hiato esofágico para o tórax (principalmente quando a pessoa se curva para frente ou se deita). Nesse caso é mais comum ter refluxo gastroesofágico. Uma causa importante é a degeneração do ligamento freno diafragmático

Causas mecânicas principais: Cifose, hipotonia ou hipertonia do diafragma e ptose gástrica contribuem para descolar o centro hiatal. O menor deslocamento deste centro fará um desequilíbrio nas pressões supra e infrahiatais, fazendo com que as pressões negativas superiores aspirem literalmente o estômago para cima, PODENDO CAUSAR HÉRNIA.

Sintomas

Uma hérnia em si raramente apresenta sintomas. O mais comum é o refluxo do ácido gástrico ou da bílis.

  • A acidez piora quando o paciente se flexiona.
  • Dor esternal (pode aumentar com a flexão, e ingestão de alimentos e melhorar com leite e antiácidos, pode piorar a noite).
  • Dor em ombro e cervical, na região escapular, dorsal media.
  • Arrotos.
  • Irritação da garganta.
  • Náuseas e vômitos.
  • Rouquidão.

Diagnóstico Visceral

• Sinais e sintomas: principalmente refluxo e queimação
• Inspeção: OBSERVAR CICATRZES E PTOSES
• Dores referidas: figura
• Palpação dos níveis vertebrais: T5-T6
• Pontos gatilhos: zona da cárdia (embaixo do apêndice xifóide)
• Teste de mobilidade visceral: Estômago na inspiração desce, faz lateroflexão para esquerda e roda para a direita.

Tratamento básico osteopático

• Liberar o diafragma: inserções, músculo psoas e quadrado lombar e inervação
• Liberar inervação do estômago: níveis vertebrais medulares dorsais (T5-T6), X nervo vago (forame jugular, cervical, entrada torácica, mediastino)
• Equilibrar fígado, baço, cólon transverso e ângulos cólicos.
• Técnicas para estômago e para hérnia de hiato.
A manipulações do hiato solucionam rapidamente o problema funcional, ainda que a hérnia persista radiologicamente e a cárdia volte a encontrar sua função normal.