Osteopatia Pediátrica

Conheça todos os benefícios desse tratamento

Visa reestabelecer o equilíbrio no bebê e na criança. Quando o bebê está sendo formado no útero, ou durante o trabalho de parto (também pelo uso de ventosas ou fórceps), ele pode sofrer algumas pressões no crânio e coluna cervical. Essas pressões, podem alterar o posicionamento dos ossos do crânio e cervical. Isso pode gerar assimetria dos ossos do crânio (plagiocefalia), tensão na base do crânio, torcicolo congênito, escoliose (no futuro) …

Na base do crânio, temos o forame jugular, que fica entre o osso temporal e o occipital. Nesse forame passa o nervo vago, que é o responsável pela inervação do palato, da faringe, cordas vocais, base da língua, função respiratória, ritmo cardíaco e grande parte do aparelho digestivo. Se essa região do crânio estiver sob tensão, pode implicar em alguns sintomas comuns em bebês, como cólicas, refluxo gastroesofágico, dificuldade de deglutição, entre outras.

Resumindo as indicações da Osteopatia pediátrica são:
Má digestão, refluxo gastroesofágico, constipação, irritabilidade, insônia, cólicas, problemas de deglutição, torcicolo congênito, otites de repetição, assimetrias cranianas…

As técnicas de manipulação são suaves e em nenhum momento causam dor à criança.