Joelho

Benefícios da Osteopatia no Tratamento

O joelho é uma articulação que sofre muita influência de outras articulações. Se o corpo não está em equilíbrio, pode gerar lesões de menisco, ligamentos, cartilagem, muscular, etc.. Além de trauma na região de joelho, existem muitos outros fatores que podem causar problemas.

A osteopatia pode ajudar muito essa articulação, tanto para prevenção, como tratamento. Vamos equilibrar todos os tecidos do corpo para o joelho não sofrer pressões, liberando a biomecânica articular. Existem diversas manobras osteopáticas excelentes para tratar joelho.

Abaixo temos algumas causas possíveis de dor e lesões nessa articulação:

Articulação de joelho: precisamos analisar a mobilidade articular dos ossos que formam a articulação. Temos a tíbia, fêmur, fíbula e patela. Todos têm que estar em harmonia biomecânica para evitar o aparecimento de lesões. É comum encontrarmos uma fixação na fíbula em lesões ligamentares e meniscais, por exemplo.

As vértebras lombares: São elas que inervam o membro inferior (ossos músculos e vasos). Se uma delas não está bem, pode simular problemas no joelho. Pode se ter uma diminuição na circulação do joelho, favorecendo lesões. Também é possível apresentar dores irradiadas da coluna. A parte externa do joelho é inervada pelas vértebras L4-L5 e L5-S1. A parte interna é inervada por L3-L4.

Desequilíbrio muscular: principalmente entre o músculo anterior e posterior da coxa podem gerar pressões no compartimento do joelho, levando a lesões locais. É preciso relaxar o músculo que está hipertônico e fortalecer o que está hipotônico. O músculo piriforme é importante também, pois está localizado na região glútea, tendo a inervação do membro inferior passando entre ele.

Perna mais curta e problemas posturais: pode gerar uma pressão maior no joelho. Talvez seja necessário a colocação de uma palmilha propioceptiva.

Restrições de movimentos das articulações próximas: pé e quadril, podem gerar um trabalho excessivo do joelho, gerando lesões. Uma entorse de tornozelo mal tratada, pode gerar fixações no pé e, consequente, um aumento de mobilidade no joelho, podendo gerar lesões. Um problema de sacro-ilíaca também pode gerar uma hipermobilidade na articulação do joelho.

Problemas viscerais: podem causar dor no joelho a curto ou longo prazo. Por exemplo: a inervação do intestino é a mesma do joelho. Se houver problemas intestinais, é possível ter dor em um dos joelhos, por uma alteração da coluna lombar e, consequentemente, alteração na inervação. Alguns órgãos abdominais estão ligados à coluna lombar por ligamentos. Visto isso, é possível a lombar sofrer alterações e irradiar para o joelho.